Pão francês congelado é solução para quem tem saudades do produto durante quarentena

Prezunic oferece a opção semipronta, para ser assada em casa

A saudade do pão fresquinho, saído do forno, é um relato comum entre consumidores que deixaram de ir à padaria todos os dias, por causa do novo coronavírus. Nos supermercados Prezunic, uma ideia simples resolveu a situação. Todas as 30 lojas da rede também passaram a vender a massa semipronta congelada, para assar em casa.

A solução agradou os clientes. Seguindo as orientações dos padeiros do Prezunic, é possível produzir o pão francês quentinho em casa, como se tivesse saído do forno da padaria.

Padeiro há 28 anos, Antonio Diniz está há 14 no Prezunic, onde atua como gerenciador da padaria na loja do Campinho, Zona Norte do Rio. Segundo ele, assar o pão francês em casa não tem mistério. Basta deixar a massa congelada em temperatura ambiente por 10 minutos e colocá-la no forno pré-aquecido a 200 graus. Dependendo do tipo de equipamento, em cerca de 10 minutos o pão está pronto, com a mesma qualidade oferecida na loja, garante.

“A partir da quarentena, verificamos uma certa redução nas vendas do pão francês em nossas padarias. Por outro lado, os clientes que passaram a sair com menos frequência relatavam que sentiam falta do produto em casa todos os dias”, afirma Rodrigo Marcelino, gerente comercial do Prezunic. “A partir daí, passamos a oferecer a massa semipronta, congelada, e solicitamos aos nossos padeiros que dessem dicas e orientações às pessoas sobre como fazer para assar e manter a nossa qualidade. Deu certo”.

Cliente da loja de Botafogo, o bancário Teodoro de Oliveira, 49 anos, aprova a iniciativa.

“A ideia de podermos assar nosso próprio pão é excelente, já que, por causa do isolamento, não dá para sair todos os dias, como eu fazia antes. Agora, temos aquele cheirinho de pão quentinho em casa novamente”, comemora Teodoro.

Os pães congelados do Prezunic são vendidos em embalagens de 4 unidades, na versão integral. A validade do produto congelado é de 30 dias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.