Dia da Pizza: Conheça a Pizza de Alho Negro!

Descubra este novo sabor e aprenda a fazer em casa!

No dia 10 de julho é comemorado o Dia da Pizza no Brasil. Que brasileiro ama pizza, isso todo mundo sabe. Seja a típica brasileira grandona e cheia de recheio ou a de estilo italiano, de massa fina e menos recheio, com maior foco na qualidade dos ingredientes, em pedaços ou individual, com ingredientes exóticos ou a tradicional margherita.

Falando em ingredientes exóticos, uma pizza que vem ganhando espaço é a pizza de alho negro. Esse fenômeno se deve muito ao consultor Pedro Pernambuco, que vem apresentando esta exótica iguaria nas consultorias que realiza para pizzarias em todo Brasil.

Pedro Pernambuco @pedropernambuco

“O alho negro tem um sabor que combina perfeitamente com pizza. Além disso, como o alho negro é um ingrediente que a maioria das pessoas ainda não conhece, é uma forma interessante de inovar e se diferenciar. E também, o alho negro da Alho Negro do Sítio se destaca por ser produzido e vendido diretamente pelos agricultores.”, conta Pedro Pernambuco, Maestro pizzaiolo, profissional com mais de 10 anos de experiência e atuação nas áreas de eventos, consultoria e treinamento.

Alho Negro

O alho negro não é uma espécie diferente de alho. Ele é produzido a partir de um processo de fermentação, onde o alho é submetido a condições de temperatura (de 65°C a 80º C) e umidade controladas.

Seu sabor é adocicado e frutado, remetendo ao melaço e ao tamarindo, com um toque de defumado e a presença de Umami (o quinto sabor), sem aquela característica pungência e ardência do alho comum. Tudo muito sutil e delicado.

Receita de Pizza Marinara com alho negro e orégano fresco

Confira esta e outras receitas no canal de Youtube Bora Fazer Pizza, canal criado por Pernambuco onde ele dá dicas e ensina técnicas de preparo, que permitem ao pizzaiolo, amador ou não, reproduzi-las com facilidade e, assim, incrementar suas preparações.

Ingredientes

  • 100 g de passata di pomodoro
  • 1 dente de alho fatiado
  • 8 dentes de alho negro
  • oregano fresco (a gosto)
  • azeite

Modo de Preparo

  • Abrir o disco de massa.
  • Espalhar a passata sobre o disco de massa.
  • Distribuir as laminas de alho sobre a passata.
  • Colocar um fio de azeite fazendo um espiral.
  • Levar ao forno.
  • Ao retirar a pizza do forno, finalizar com os dentes de alho negro e o oregano fresco sobre a pizza.

Sobre a Alho Negro do Sítio

Na Alho Negro do Sítio a produção do alho negro começou apenas em 2010, mas a história desta empresa teve início muito antes disso.

Em 1945, Shiro Kondo nasceu na colônia japonesa Manchúria, na China, ainda bebe foi para o Japão, com a família, como refugiado. Lá ele cresceu, se formou em direito e ao completar 23 anos de idade decidiu se mudar para o Brasil. Em 1973 casou-se com Sayoko, sua esposa até os dias de hoje. Recebeu um pedaço de terra na colônia de Guatapará, interior de São Paulo, como benefício do programa de migração do governo japonês. Lá a família então se dedicou à agricultura, tendo como o primeiro cultivo o abacaxi.

Em 1981, aconteceu a geada negra (condição atmosférica que provoca o congelamento da parte interna da planta devido ao frio intenso) e todo o plantio foi perdido. Desta forma, eles foram em busca de alguma especialidade que resistisse às alterações climáticas, por isso, escolheram o alho.

Em 2006, houve o grande “boom” do alho negro no Japão, após um estudo nos Estados Unidos chamado Designers Food, do Instituto Nacional de Câncer, descobrir que o alho é o alimento com maior potencial de prevenir o câncer. Uma vez que no processo de produção do alho negro, a capacidade antioxidante é potencializada, o alimento ganhou muita popularidade, o que motivou Shiro a produzir este remédio natural com a ajuda da sua esposa.

No início, a produção se destinava apenas à amigos da colônia japonesa, mas a procura cresceu e hoje a Alho Negro do Sítio já fornece o alho negro para empórios e restaurantes no Brasil todo.

“Como o alho é colhido somente uma vez por ano, em determinado período seu preço se eleva, o que afeta a produção de muitos produtores de alho negro. No entanto, como possuímos plantação própria, essas elevações no preço do alho comum não nos afeta, e conseguimos garantir o melhor preço no mercado”, explica o agrônomo Fernando Kondo, filho de Shiro e Sayoko Kondo, formado pela Universidade Agrícola de Tóquio e administrador da Alho Negro do Sítio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.