Precisão no envase de líquidos e pastosos traz maior rentabilidade para a indústria

Equipamento da GEMÜ permite calibrar volume exato de bebida a ser envasada

Na indústria, existe o conceito de que “precisão é tudo”. Porém, quando se trata de atender as normas do setor de alimentos e bebidas, oferecer a quantidade exata à gramatura informada na embalagem é um desafio. E isso significa que o consumidor quase sempre terá um pouco a mais, pois entregar menos seria uma infração.

Como calibrar máquinas de forma a deixar de ter esse prejuízo? Felizmente, uma tecnologia inédita no Brasil permite isso. É o caso da válvula GEMÜ da série PD (Plug & Diaphragm), cujo desvio máximo (a diferença entre quanto foi programado e quanto foi efetivamente envasado) é de 2 ml. Um equipamento tradicional, com válvula do modelo diafragma, poderia ter um desvio de até 10 ml.

“O conceito ‘plug’ traz maior repetibilidade e melhor desempenho. Com a válvula F40 ou F60 dessa tecnologia, o envasador consegue ter um sistema mais controlado e confiável. Com um envase mais preciso, ele sempre terá a mesma quantidade de líquido ao encher uma garrafa, ou seja, menos quantidade de bebida ou embalagens são desperdiçadas ou descartadas”, explica o gerente geral de vendas da área farmacêutica, alimentícia e de biotecnologia da GEMÜ do Brasil, Hans Paul Mösl.

Além disso, a vida útil do novo conjunto atuador/plug é de mais de 10 milhões de ciclos – medida equivalente à abertura e fechamento da válvula. Como forma de comparação, a durabilidade de atuadores industriais tradicionais é de apenas 3 a 4 milhões de ciclos. “A tecnologia Plug & Diaphragm permite ainda o menor tempo de parada de máquinas para manutenção – e é no momento de falha das válvulas que ocorrem as maiores perdas por vazamento, além do desperdício da parada com maior tempo de reparo”, esclarece Mösl.

A válvula F40, com tecnologia inédita Plug & Diaphragm, tem a substituição feita com uma simples troca do conjunto em cartucho do atuador e plug, sem o uso de ferramentas especiais. “As máquinas de envase podem assim operar com maior operacionalidade e menor tempo de manutenção, além do menor estresse e desperdício com manutenção. Resumindo, ela traz melhor performance geral e maior lucro.”

Sobre a GEMÜ – A filial da multinacional alemã criada por Fritz Müller na década de 1960 disponibiliza ao mercado brasileiro válvulas de extrema eficiência e qualidade. A planta situada em São José dos Pinhais (PR), que conta com 100 colaboradores e completa 40 anos em 2021, produz válvulas e acessórios para o tratamento de água e efluentes em indústrias de todas as áreas, como siderurgia, fertilizantes e setor automobilístico, bem como para integrar sistemas de geração de energia. Na área de PFB (farmacêutica, alimentícia e biotecnologia), a GEMÜ é líder mundial e vende para toda a América Latina produtos de alta precisão, com atendimento local, além de consultoria com profissionais capazes de orientar na escolha da melhor solução em válvulas para cada aplicação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.