Delivery mostrou-se vantajoso para muitos restaurantes, que continuam apostando no modelo mesmo após a reabertura do comércio

Grupo Rubaiyat, com restaurantes em 4 países, investiu em tecnologia para gerenciar pedidos online e triplicou operações via delivery. Agora vai continuar com o modelo para atingir a normalidade e crescer.

Rede triplica atendimentos via delivery durante a pandemia, equaliza contas e reabre apostando na continuidade do processo

Os serviços de entrega de comida a domicílio ganharam protagonismo durante período de isolamento e restrições mais rigorosas em ocasião da pandemia do coronavírus. Muitas empresas adaptaram seus processos administrativos e logísticos para conseguir atender à crescente demanda do delivery. Agora com a reabertura gradual, muitos permanecerão apostando neste novo formato de atendimento para atingir a normalidade e crescer no futuro.

O Grupo Rubaiyat, com restaurantes no Brasil, Argentina, Chile e Espanha, é um exemplo de estabelecimentos que tiveram um grande aumento na demanda de entrega durante o período de isolamento social, reabriram, e continuarão atendendo no modelo delivery. Só no Brasil a rede mantém quatro restaurantes, dois em São Paulo, um no Rio de Janeiro e outro em Brasília.

Thiago Albrecht Novo de Oliveira, controller do Grupo Rubaiyat, conta que a adaptação à crescente procura pelo delivery passou pela implementação de tecnologias para integrar toda a rede e criar estratégias de negócios, já que a rede não estava dando conta de tantos pedidos online.

“Precisávamos estar muito bem organizados para atender a alta demanda, desde a compra dos insumos, durante a preparação do alimento e até na contratação dos melhores parceiros para efetuar a entrega. Quando me refiro a insumos, não falo somente da escolha dos melhores ingredientes, mas também da embalagem que conserva melhor a temperatura e o sabor”, esclarece Thiago Albrecht..

E foi aí que a tecnologia se mostrou uma grande aliada do Grupo. “Nesta era digital, onde tudo está disponível com um único toque, é cada vez mais importante contar com as facilidades que a tecnologia nos proporciona. Investimos em um sistema muito amigável, visual onde temos tudo integrado: financeiro, fiscal, compras, contabilidade, contas a pagar, entre outros. A extração de relatórios é simples e eles fornecem dados que nos permitem criar estratégias de como trabalhar da melhor forma possível”, comenta Thiago Albrecht..

A empresa integradora das tecnologias utilizadas pelo Grupo foi a paranaense ACOM Sistemas, com sede em Curitiba, Cascavel e São Paulo, e que atua no mercado de tecnologia desde 2003, com know-how em processos, desafios e oportunidades do segmento de food service. O investimento da Rubaiyat no sistema ERP EVEREST Gestão Empresarial, desenvolvido pela ACOM, foi de R$ 46 mil, incluindo todo o processo de implementação.

De acordo com Eduardo Ferreira, diretor ACOM Sistemas, o EVEREST é um ERP flexível que apoia as empresas no controle e planejamento das operações, transformando dados aleatórios em informações estratégicas e confiáveis.

“O sistema tem uma interface aberta para integração de outros softwares de mercado, que permite conexão a diversos parceiros com soluções específicas e complementares ao ERP, recebendo ou enviando informações. Ele oferece também soluções em Cloud Computing e Business Intelligence, ferramentas essenciais para segurança, redução de custos e diferencial competitivo nos negócios”, explica Eduardo Ferreira.

Construído no conceito de aplicativos, a tecnologia permite personalização da usabilidade do sistema, em que os usuários podem adicionar ao menu as funcionalidades e aplicações pertinentes a cada atividade, possibilitando a construção de um ambiente de trabalho exclusivo com as suas funções essenciais.

ENTREGA SEGURA

Outro grande desafio da rede de restaurantes Rubaiyat foi fornecer uma entrega segura, com o alimento bem embalado e evitando qualquer contato físico. “Acredito que um dos fatores principais é conseguir entregar um prato com a qualidade que o cliente espera, dentro do tempo esperado e com toda a segurança”, fala Thiago Albrecht. Ele acrescenta que o grupo optou pela contratação de uma empresa especializada em serviços de entrega e segue protocolos rigorosos de higiene. “Cuidado é a palavra-chave. Aferimos a temperatura dos funcionários que estão manuseando os alimentos a todo momento. Exigimos que todos os nossos entregadores utilizem máscara cirúrgicas e higienizem as mãos e os baús onde os pedidos são armazenados, antes e depois de cada entrega”.

DELIVERY TRIPLICOU NA REDE

O controller do Grupo Rubaiyat conta que as operações por delivery quase triplicaram durante a pandemia. “Se compararmos, hoje o faturamento do delivery é quase 3 vezes maior do que um mês de movimento alto antes da pandemia. Entretanto, não houve retorno financeiro já que o que recebemos pagamos fornecedores, folha de pagamento, dentre outras despesas. Acreditamos que agora com a retomada das atividades conseguiremos equalizar as despesas das duas operações (restaurante e delivery), e assim termos o retorno esperado”, acredita.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.