Porto Alegre recebe o primeiro Food Hall com Cervejaria

Porto Alegre recebe o primeiro Food Hall com Cervejaria Estrutura tem capacidade de produzir 250 litros por brasagem e objetivo é desenvolver até oito receitas de cervejas diferentes por mês Porto Alegre/RS: A Cervejaria Dado Bier prepara o lançamento da Food Hall Dado Bier, espaço que será inaugurado no Bourbon Country (Av. Túlio de Rose, 100 – Passo d’Areia), e que reunirá ao redor da experiência cervejeira as melhores opções gastronômicas de Porto Alegre. Mais do que um restaurante ou um pub, o objetivo é proporcionar ao público um ambiente agregador, cultural, descontraído e diverso. O grande destaque do Food Hall é a microcervejaria funcional que começa a ser instalada na área central do espaço e contará com uma programação especial.

Segundo Eduardo Bier, presidente da Dado Bier, a capacidade da microcervejaria será de 250 litros por brasagem, enquanto todo o sistema será elétrico. “O objetivo é produzir até oito receitas de cervejas diferentes por mês, sempre com mais ousadia, inovação e testes com diversos insumos. A microcervejaria, por fim, será a alma do Food Hall. Todos os encontros e afetos girarão em torno desta experiência. Esse é o nosso compromisso com o consumidor”, analisa Bier.

Originalmente prevista para inaugurar em setembro, a abertura ao público do Food Hall Dado Bier dependerá das restrições ou não que os espaços coletivos de Porto Alegre poderão ainda enfrentar devido ao combate à covid-19. “Essa é uma circunstância que todos nós estamos submetidos. Contudo, já há estratégias específicas para lidarmos com este contexto. Se não pudermos abrir ao público, vamos produzir as receitas de cerveja ali, com todas suas particularidades e especificidades e poderemos entregar em casa”, comenta Bier.

Segundo Thiago Martini, sommelier de cerveja da Dado Bier, a microcervejaria permitirá que todo o processo seja mostrado ao público: desde a moagem, a mostura, a clarificação, a fervura do mosto, a transferência para o tanque de fermentação e todo o processo que gira em torno de seis horas. “Vamos fazer a cerveja ao vivo e à cores. O glamour pode se perder um pouco, já que tudo é bem trabalhoso. Porém, ver o processo todo é bem interessante. Será algo especial para a região: quem estiver por lá poderá acompanhar todas as partes”, comenta.

Já Michael Dresch, Cervejeiro da Dado Bier, conta que a microcervejaria terá quatro tanques de fermentação e maturação. Dois destes são verticais, os mais utilizados na cervejaria. Outros dois são horizontais, um fechado e outro aberto: o que dará características diferentes à cerveja. Além disso, Dresch comenta que a microcervejaria foi projetada para auxiliar o desenvolvimento de novas cervejas, experimentar e inovar as receitas. Ele continua:

– Teremos no Food Hall tipos de fermentação que não estão em outras cervejarias. Isso passa pela estrutura, que contará com dois tanques horizontais, que são difíceis de manusear e não são comuns hoje em dia nas fábricas pelo Brasil. Esse formato horizontal permite tipos de fermentação específicas, que produz características muito particulares nas receitas.

Segundo Martini, a cada semana uma nova cerveja será produzida: experimental, em parceria com outras cervejarias, assinadas por cervejeiros conceituados; ou produzidas com ingredientes especiais e sazonais. “Como é preciso de uma a duas semanas para a cerveja ter todo seu processo de maturação realizado, neste período, todo o food hall poderá acompanhar esse processo. Assim, toda semana teremos o Dia da Cerveja, um dia de produção e apresentação das cervejas que já estavam sendo maturadas”, explica.

O Food Hall Dado Bier , segundo Dresch, ainda apresentará a possibilidade do aluguel da microcervejaria para grupos de interesse. “Quem quiser, poderá reunir amigos para uma tarde e experiência com cerveja. Desde uma aula sobre ingredientes até o processo prático para o desenvolvimento da bebida. Após o tempo de maturação, todos os participantes receberão sua cerveja envasada e com rótulo personalizado”, compartilha.

Segundo Manoela Bertaso, filha de Eduardo Bier e curadora de gastronomia do projeto, além de eventos temáticos, como Oktoberfest e Saint Patrick’s Day, por exemplo, a ideia é promover visitas técnicas guiadas pela sala de brasagem explicando os processos básicos da fabricação da cerveja. “Essa é nossa identidade. E trazer a microcervejaria para próximo do público passa também por elucidar a ele tudo a respeito daquilo que ele consome”, explica.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS:

– Brassagem Tribloco, elétrica e vapor com capacidade de 300 litros;
– Adega com capacidade de até 3.000 litros mês;
– 2 fermentadores verticais Unitank;
– 1 Fermentador Horizontal;
– 1 Fermentador aberto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.