Livro ‘Cozinha da Maré’ reúne receitas originárias dos manguezais da costa amazônica paraense

PARTE DA CAMPANHA ‘MÃES DO MANGUE’, LIVRO TRAZ 24 PRATOS E BEBIDAS DO PATRIMÔNIO ALIMENTAR DA REGIÃO, FORMADO PELOS POVOS TRADICIONAIS E PELA BIODIVERSIDADE DOS DIFERENTES BIOMAS E ECOSSISTEMAS DO BRASIL

No mês em que se comemora o Dia da Amazônia (5 de setembro), as organizações Rare, Purpose, Associações dos Usuários das Reservas Extrativistas Marinhas e Costeiras (AUREMs) e Comissão Nacional de Fortalecimento das Reservas Extrativistas Costeiras e Marinhas (Confrem) lançam o livro de receitas “Cozinha da Maré”, uma ação da campanha ” Mães do Mangue “, que busca contar as histórias de vida de mulheres marisqueiras e sua relação com o ecossistema.

O livro é um convite para conhecer receitas originárias dos manguezais da costa amazônica paraense, em uma imersão pelos sabores e produtos dos manguezais. Ao todo, são 24 pratos e bebidas, depoimentos e histórias que trazem um acervo único do patrimônio alimentar da região e da memória afetiva das mulheres extrativistas.

Para reunir toda essa diversidade gastronômica e cultural, a produção percorreu as 12 Reservas Extrativistas da costa amazônica, no Pará, para mostrar o protagonismo das mulheres e de suas famílias na proteção e conservação desses territórios paraenses, que possuem a maior área contínua deste ecossistema de todo o planeta – onde trabalham e vivem 224 mil pescadores, o que representa 25% dos pescadores do país. Destes, 95 mil são mulheres, o que torna o estado com o maior número de trabalhadoras na pesca, de acordo com dados do Registro Geral da Pesca (RGP – 2012), do então Ministério da Pesca e Aquicultura.

A curadoria busca representar os ecossistemas que estão interligados aos manguezais, um encontro entre os rios, marés e mangues. Ostra, sarnambi, camarão, mariscada, sopas, peixes assado e cozido e “puqueca de gó” estão entre as receitas do livro.

Sandra Regina Pereira Gonçalves, 51 anos, primeira secretária da Associação dos Usuários da Resex Mãe Grande do Curuçá (Auremag), no município de Curuçá. (Foto: Matheus Almeida/

“Sabemos que cozinhar o que se pesca, o que se planta, alimentar a família com o esforço dessa atividade, dividir o alimento com o vizinho, lembrar das receitas das avós, tudo isso faz parte da Cozinha da Maré. O segredo de cada um desses pratos está, sobretudo, no amor e na conexão entre o alimento e a natureza”, explica Sandra Regina Pereira Gonçalves, 51 anos, primeira secretária da Associação dos Usuários da Resex Mãe Grande do Curuçá (Auremag), no município de Curuçá.

O “Cozinha da Maré estará disponível em formato e-book a partir do dia 5 de setembro através do site https://maesdomangue.com.br.

Sobre a Purpose

A Purpose cria campanhas sociais e apoia organizações, ativistas, empresas e entidades filantrópicas capazes de transformar políticas e mudar narrativas para um mundo mais justo. Saiba mais aqui .

Sobre a Rare

A Associação Rare do Brasil é uma organização da sociedade civil fundada em 2014, que atua na promoção da pesca artesanal sustentável na costa marinha brasileira. A organização vem implementando o programa “Pesca para Sempre” em diferentes países do mundo, e no Brasil foca os esforços no estado do Pará, fomentando a gestão de base comunitária para a pesca na costa Amazônica. A Rare inspira mudanças para que as pessoas e a natureza prosperem. Saiba mais aqui .

Sobre a AUREMs

As Associações dos Usuários das Reservas Extrativistas Marinhas e Costeiras (AUREMs) visam a cooperação para manter o equilíbrio ecológico, a partir de estudos para o desenvolvimento de tecnologias alternativas para equacionar problemas sociais e desestabilização dos ecossistemas, a fim de garantir a conservação e preservação do meio ambiente, especialmente no combate a pobreza e a garantia de soberania alimentar das comunidades extrativistas tradicionais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.