Engenho do interior de São Paulo exportará cachaça para o Reino Unido

A Dom Tápparo foi fundada em 1978 e é uma empresa familiar que agora conta com a terceira geração à frente dos negócios

Há muitas teorias sobre quando a cachaça foi descoberta. Muitos afirmam que tudo começou no ano de 1532, no litoral de São Paulo. Mesmo sendo uma bebida tão tradicional e com muitos anos de história, ela ainda consegue se manter firme em um mercado cada vez mais competitivo e sedento por novidades. O número de estabelecimentos produtores de Cachaça e de Aguardente registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) teve um crescimento de 4,14% no último ano. Em 2020, o número foi de 1.131, e em 2019, 1.086.

Com o desempenho positivo do setor no Brasil, as marcas de cachaça agora querem conquistar o mundo e estão mirando em outros países, como é o caso do Engenho Dom Tápparo. A empresa familiar, que agora conta com a terceira geração à frente dos negócios, foi fundada em 1978, em Mirassol, interior do estado de São Paulo. A Dom Tápparo conseguiu se consagrar no Brasil através da produção de cachaças com qualidade, produtos variados e parceria com cantores sertanejos renomados. Além de estar presentes em diversos PDVs, a marca ainda possui algumas lojas próprias em diferentes regiões do país.

“Nossa primeira experiência positiva, onde pudemos constatar que a cachaça tem potencial para crescer em outros países foi quando participamos de uma degustação na LAC Flavors, uma das mais importantes rodadas de negócios do setor de alimentos e bebidas na América Latina e Caribe, que gerou bastante repercussão entre os compradores do mundo todo”, afirma Ademilson Tápparo, um dos sócios da empresa.

Foi então que, em 2019, ocorreu a primeira exportação, feita para os Estados Unidos. A conquista foi o início de um passo importante para a marca conseguir uma expansão internacional bem sucedida, já que muitos consumidores estadunidenses costumam relatar que encontram uma certa dificuldade na hora de achar um produto tradicional do Brasil, e a venda da bebida no país acaba suprindo essa demanda. “O imposto que pagamos para vender no Brasil é bem maior, então o custo-benefício para exportação é melhor”, diz Tápparo.

Mas não são apenas os americanos que estão na mira do Engenho: as cachaças, os licores e coquetéis alcoólicos da marca também são vendidos na Holanda e Portugal. Em julho desse ano, outra grande conquista para a família: um distribuidor levou as bebidas da Dom Tápparo para o Reino Unido. “É muito gratificante ver que uma bebida que carrega o DNA do nosso país está conquistando locais que nunca tínhamos imaginado que seria possível conquistar”, ressalta o sócio da empresa.

Outros países também já se mostraram interessados nos produtos do Engenho como o Chile, Costa Rica, Austrália, República Tcheca, Panamá, Alemanha, Equador e Paraguai. O objetivo da marca é expandir cada vez mais os negócios e mostrar que o Brasil produz bebidas com qualidade e com história. “Queremos ver a cachaça sendo apreciada no mundo todo e conquistando cada vez mais espaço”, finaliza o empreendedor.

Sobre o Engenho Dom Tápparo

O Engenho Dom Táparro começou por iniciativa do Sr. José Tápparo, que em 1978 resolveu produzir cachaça para o consumo próprio e presentear os amigos. A cachaça fez tanto sucesso que começaram a querer comprá-la. Foi então que José Tápparo viu nessa atividade uma oportunidade de negócio. Com os anos e a entrada da Segunda Geração na empresa, o engenho cresceu e passou a produzir vários tipos de cachaças, coquetéis alcoólicos e licores. Hoje a empresa conta com a colaboração da terceira geração da família.

Saiba mais em www.domtapparo.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.