Entrevistas


Tássia Magalhães

Chef e proprietária do Restaurante Pomodori

Atualizado em 31/07/2017

Nascida no interior de São Paulo, em Guaratinguetá, a chef Tássia Magalhães formou-se no SENAC em Campos do Jordão e teve sua primeira experiência aos 19 anos quando, em 2009, ingressou no restaurante italiano de São Paulo, Pomodori, como estagiária. Em 2010 viajou pela Europa para expandir os conhecimentos de culinária, passando pela Toscana, Úmbria, Lazio e Emilia Romagna.

Morou por sete meses em Copenhagen, onde teve a oportunidade de trabalhar em alguns restaurantes de onde trouxe muitas influências. Ao voltar para o Brasil, em 2011, retornou também ao Pomodori e, em 2013, assumiu a cozinha encarando o desafio de estar sempre em busca de novidades e conhecimento.

Hoje, com 27 anos, é a proprietária do restaurante, além de comandar a cozinha buscando oferecer o melhor da gastronomia italiana. Somando muitas conquistas em sua carreira, já foi reconhecida como Chef Revelação e uma das personalidades com menos de 30 anos mais influentes. Também fez o Pomodori ganhar o prêmio de melhor restaurante italiano por votação popular.

Para manter o corpo, pratica corrida e musculação. Amante dos livros, a chef pode ser vista constantemente com um romance nas mãos e, em breve, pretende lançar uma publicação própria, contando um pouco de sua história e de alguns pratos que fizeram e fazem parte de sua vida.

1. Como surgiu a vontade de cozinhar e fazer disso tua profissão?
Quando criança eu amava assistir Palmirinha e minha paixão veio daí! Com 17 anos resolvi prestar vestibular para Gastronomia e quando entrei vi que era a cozinha que eu amava.

2. Existe algum prato no qual você goste mais de cozinhar?
Apesar de não ser confeiteira, o que eu mais amo preparar é sobremesa.

3. Quais foram as maiores dificuldades nesse processo?
Entrar em uma cozinha famosa com 19 anos e ser a única mulher, com certeza foi à parte mais difícil.

4. Apesar da mulher já ter conquistado muitas coisas, ainda fala-se muito a respeito da sociedade machista na qual vivemos. A Gastronomia, de uma forma geral, é machista? Você já sofreu por ser tão nova e mulher nesse meio?
Hoje não mais. As mulheres vêm conquistando seu espaço em todos os segmentos e na gastronomia isso esta acontecendo também. Sobre ter sofrido machismo nessa profissão, eu nunca sofri, sempre tive uma postura firme. Claro que pelo fato de ser nova e menina causava duvidas, mas tirei de letra.

5. Qual ingrediente não pode faltar na sua cozinha?
Um bom azeite!

6. Existe um toque brasileiro no cardápio do Pomodori mesmo o restaurante sendo de gastronomia italiana?
Sim. No menu executivo sirvo um virado de arroz, feijão e ovo frito!

7. Qual o prato do Pomodori as pessoas costumam pedir mais?
Sem duvidas o Fusilli com polvo e pancetta e o bolo de chocolate com muito chocolate.







Publicidade

Publicidade



Publicidade

Publicidade