Cervejas


O melhor das cervejas artesanais brasileiras

A crise brasileira não chegou às chamadas craft beers, ou cervejas artesanais, que vêm se multiplicando pelo país nos últimos anos. A bebida, que é uma versão aprimorada da paixão nacional, transformou o Brasil no terceiro maior produtor do mundo, segundo um estudo do Instituto da Cerveja publicado em dezembro. Em 2015, havia 372 pequenos produtores, um crescimento de 17% em relação a 2014. O instituto prevê que até o final deste ano, essa quantidade passe de 500.

Atualizado em 30/05/2017

Apesar do crescente gosto do brasileiro pelas cervejas e chopps não-industriais e de serem produzidos 91 milhões de litros por ano, este segmento representa apenas 0,7% do total de cervejas feitas aqui. Porém, essa diferença tende a diminuir, já que o consumo das cervejas industriais vem caindo desde 2014, enquanto, pelo outro lado, surge praticamente uma nova cervejaria artesanal por semana no país.

O aquecimento desse mercado representa, entre outros fatores, que há um público crescente que procura qualidade, como ingredientes selecionados e novos sabores. Para suprir a demanda, diversos quiosques do Mercado de Produtores Uptown Barra servem os clientes com o melhor das cervejas artesanais de todo o Brasil, acompanhados de petiscos com os quais a bebida forma casamentos perfeitos.

Suas marcas — originárias de Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo — se destacam por oferecer produtos feitos com insumos de alta patente, como ingredientes importados e receitas exclusivas, que incluem toques brasileiros à bebida tradicionalmente alemã. Os seis estandes vendem quase 50 rótulos, de estilos vindos de quatro continentes.

Cidade Imperial

A Cidade Imperial nasceu em 1997, em Petrópolis, fundada por descendentes da Família Real brasileira. Produzida nos moldes da microcervejarias alemãs, a CI tem elaboração artesanal e uma rigorosa seleção de ingredientes importados da Alemanha, com a água pura de Petrópolis. Possuem 5% de volume alcoólico e  puro malte. O mesmo estande também vende os embutidos artesanais suíços da marca Berna. São 64 produtos, divididos entre salsichas, linguiças, frios, patês, petiscos, mostardas, temperos, pratos típicos suíços e alemães. Os preferidos dos amantes de cerveja são o cachorro-quente de linguiça provolone e o sanduíche de pernil.

Pilsen: Aspecto claro, cor dourada, espuma densa e cremosa, sabores e aromas notáveis de malte e lúpulo.

Helles: Aspecto claro, cor dourada e densa, espuma densa e cremosa e malte Pilsen predominantes, com notas de lúpulo pronunciadas e amargor médio alto.

Dunkel: Cor escura, espumante e com leve sabor torrado. Seu aroma traz a doçura natural do malte, com toques de chocolate, caramelo, nozes ou toffee, não frutado.

Cervejaria Búzios

A marca Búzios nasceu de uma empreitada do casal Vera Rodrigues e Luiz Rogério Carioni, engenheiros químicos que migraram da indústria petroquímica para a cervejeira. Começaram a fazer a bebida em casa, como hobby, sob inspiração da Baden Baden, de Campos do Jordão/SP. Lançada inicialmente em São Paulo, hoje é fabricada em Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio. As linhas da bebida são inspiradas nas praias de Búzios, na Região dos Lagos fluminense, e já receberam prêmios internacionais.

Armação: Lager, do tipo Bohemian Pilsener. Produzida com dois tipos de maltes e três de lúpulos, possui equilíbrio entre doçura e amargor e é dourada cristalina com espuma branca.

Geribá: Estilo Premium American Lager. Produzida com malte claro e três tipos de lúpulos, possui aroma com notas cítricas e cor cristalina amarela médio, com espuma cremosa e persistente. Leve e refrescante.

Manguinhos: Lager Munique Dunkel. Produzida a partir de cinco tipos de maltes e três de lúpulos. Maltada, espumante com aroma levemente doce, com um leve sabor torrado. Romântica, como a praia de Manguinhos.

Brigitte: Possui flocos de trigo, coentro, casca de laranja e limão siciliano. Uma combinação única, como Brigitte Bardot.

Tartaruga: Ale, de trigo, seguindo o estilo das cervejas Weizen alemães. Leve, refrescante, com aromas de especiarias e frutas. Como a tartaruga, é uma cerveja que desce devagar.

Brava: Interpretação do estilo American Pale Ale. Lúpulos americanos dão sabor citrico, perfume floral e amargor agradável. Clara, equilibrada e de final inesquecível.

Ferradura: Mais alcoólica, com 8% de volume. A ser lançada ao longo do ano.

Pirata’s Beer

Uma mescla de pub e quiosque com decoração singular que remete aos marinheiros piratas. Para completar a ambientação, exibe uma televisão transmite shows de rock sem parar. Vende as bebidas da cervejaria Noi, de Niterói, fundada por uma família de origem italiana. Como acompanhamentos, oferece diversos petiscos, como  linguiças (pernil, recheada com queijo, avestruz, cordeiro, mini kafta de cordeiro, com whisky e laranja na formulação), mix de salsichinhas alemãs, pão com mortadela, pão com linguiça de provolone, mix do pirata (linguiças e salsichas numa tábua regada com provolone e maçaricada) + acompanhamento de batata rústica ou pão de alho (500 g), costelinha suína ao molho de barbecue ornamentada com pimenta biquinho + acompanhamento.

Bionda: Pilsen suave e refrescante, com coloração amarelo-claro, cristalina, corpo leve e baixo amargor.

Bionda Oro: Pilsen Premium com ingredientes nobres. Não é filtrada, tendo um corpo superior.

Nera: Dunkel com misto de chocolate e café no sabor. Tem baixa fermentação e leve amargor.

Tramonto: American Wheat Beer produzida com polpa de caju, levemente turva devido às proteínas e à sedimentação de leveduras. Sabor leve, refrescante e intenso, devido ao trigo americano.

Cioccolato: Contém sabor de frutas e sementes secas, toques de baunilha e amadeirado de carvalho. Aroma e sabor de chocolate resultam da adição de cacau em pó e de uma combinação de maltes especiais e lúpulos ingleses.

Sicilia Witbier: De trigo belga, produzida com notas de limão siciliano e coentro. Possui coloração pálida e turva devido ao alto teor de proteínas e por não ser filtrada.

Noi Cioccolato Barile: Envelhecida por sete meses em barrica de carvalho francês, possui adição de nibs de cacau, lúpulos ingleses e combinação de maltes especiais. Tem toques de baunilha, frutas, sementes secas e amadeirado de carvalho.

Avena: Golden Ale, levemente adocicada, com notas maltadas de mel no aroma e sabor. Quatro maltes de cevada, maltes de trigo, flocos de aveia, duas variedades de lúpulo e levedura ale.

Bianca: Feita com água, maltes de cevada e trigo, não filtrada, amarelo-clara na cor.

Rossa: Irish Red Ale, produzida com cinco maltes de cevada, duas variedades de lúpulos nobres e levedura, com notas de toffee e caramelo.

Amara: Imperial/Double IPA, com cinco variedades de maltes e dois tipos de lúpulos, um americano e um australiano.

Antuérpia

Cervejaria mineira fundada em 2009, tem sua fábrica em Matias Barbosa, na Zona da Mata de Minas Gerais. Em parceria com o Empório dos Reis, que vai abrir uma loja em breve no Mercado de Produtores, oferece petiscos de frios.

Umbu: Cerveja ácida, leve e refrescante, em estilo alemã, mas com adição de umbu, fruta típica do sertão nordestino. Colaboração com a RockBird Craft Brewery.

Dunkel: Rica em malte, tostado que remete a casca de pão torrado, notas chocolate e café, lúpulo levemente presente com um pouco floral. Amargor moderadamente baixo.

Pilsen: Coloração amarelo ouro, aroma levemente floral, notas de malte e lúpulo presente. Equilibra o amargor e o malte.

Trigo: Aroma típico de cravo e banana, toque de trigo que lembra pão. Amarelo palha, turva por não ser filtrada. Estilo cremoso com sensação de maciez.

Irish Red Ale: Cor cobre avermelhada, com aromas de caramelo toffee, tostado, ameixa seca e um pouco floral. Sabor traz caramelo com notas de amanteigado.

Kremlin: Estilo Russian Imperial Stout, com seis maltes especiais, de cor preta. Aroma de café, chocolate, tostado e amadeirado. Tem ainda notas de frutas secas, como uvas passas e ameixa.

Tripel: Aroma com bouquet codimentado, com notas de cravo e ésteres  refletindo frutas cítricas.

Eugênia: Turva e amarelo palha, com notas de trigo e frutas ácidas, como tangerina, pitanga e acerola.

Tabla: Versão americana do estilo inglês India Pale Ale, produzida com ingredientes americanos: possui oito variedades de lúpulos dos Estados Unidos e amargor intenso, com aromas cítrico, floral, resinoso e frutado.

1987: Começa com um leve dulçor, seguido de um baixo amargor. Seca e refrescante, possui perfumes florais, lembrando flores brancas e o cítrico das frutas.

Vienna Lager - 1848: Releitura do estilo criado em 1841, traz aromas tostados com notas de pão e caramelo. Criada em parceria com O Motim. Em 1848, o movimento que ficou conhecido como Primavera dos Povos tomou conta de Viena, numa incursão popular contra a monarquia, inspirada na Revolução Francesa.

Taperebá: Estilo Berline Weisse com adição da polpa de Taperebá, uma fruta da Amazônia. Leve, refrescante e com acidez agradável, é uma colaboração com a RockBird Craf Brewery.

Colorado

A cerveja Colorado, fabricada em Ribeirão Preto/SP, mistura ingredientes brasileiros às receitas tradicionais europeias. No Mercado de Produtores, é vendida pelo Armazém Casa Brasileira, que também oferece petiscos perfeitos para acompanharem as bebidas, como bolinho de bacalhau, linguiça artesanal de pernil ou de cordeiro, dadinhos de tapioca com queijo coalho, ostras frescas de Santa Catarina (de sexta a domingo) e pão de queijo recheado com pernil.

Cauim: Cauim vem do Tupi e se refere a uma bebida indígena fermentada de cereais e mandioca. Combina fermento alemão, lúpulo tcheco, cevada maltada brasileiro e mandioca.

Appia: Primeira cerveja brasileira a usar mel. Combina mel das laranjeiras, cevada, trigos maltados e uma levedura exclusiva de alta fermentação. Doce, encorpada e refrescante.

Indica: Usa uma fórmula utilizada pelos soldados ingleses em viagem marítima até a Índia, com um toque de rapadura.

Demoiselle: Demoiselle é o nome de um dos aviões inventados por Santos Dummont, que passou parte da infância da região da Alta Mogiana, onde seu pai cultivava café. Combina café com maltes importados.

Vixnu: Variação da receita India Pale Ale. Mistura lúpulos americanos com rapadura, equilibrando o sabor do malte com notas cítricas do maracujá. Cerveja extrema com amargor agradável. (sazonal)

Berthô: American Brown Ale, feita com Bertholletia Excelsa. Tem castanha-do-Pará.

Ithaca: Ítaca é uma ilha grega, palco de muitas batalhas. Estilo Imperial Stout, com rapadura queimada. (sazonal)

Old School

A Old School nasceu em 2016, com uma fábrica em Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio, e já se tornou conhecida em diversos eventos. Ela compartilha o estande, no Mercado de Produtores, com o Mate do Vovô, que tem uma linha de sanduíches que combinam muito com os chopps: de carne de panela, de picanha de cordeiro e de filet mignon suíno.

Pilsen, Good Luck, Session Ipa, Fire Wood, Red Ale, Witbier, Weiss.



Publicidade

Publicidade



Publicidade

Publicidade