Natural


Você conhece a Spirulina?

Conhecida como alga, a cianobactéria Spirulina é muito nutritiva e contém cerca de 60% de proteína completa. Ela é uma bactéria fotossintetizante presente em lagos e rios de pH elevado.

Atualizado em 21/03/2017

Pode ser consumida por seres humanos e animais. Os peixes, por exemplo, obtém os ácidos graxos através dela, pois é rica em ácidos graxos ômega, principalmente o ômega 3, benéficos contra doenças cardíacas, osteoporose, depressão, diabetes, entre outras. 

A bactéria é ainda fonte de vitamina B12, com cerca de 3 microgramas por grama. Também conhecida como fonte com maior quantidade de betacaroteno, antioxidante que muitas vezes é convertido em nosso organismo como provitamina A. Além de fornecer uma variedade de outros nutrientes essenciais, como vitamina E, B1, B3, B5, B6, B7, B9, K1 e K2 e minerais como cálcio, ferro, fósforo, iodo, magnésio, zinco, selênio, cobre, cromo e potássio.

Confira alguns benefícios da Spirulina:

Ajuda a emagrecer

Uma vez que o organismo está deficiente de nutrientes, a ingestão de alimentos aumenta, como se o corpo tentasse abastecer o que falta. A Spirulina supre boa parte das necessidades nutricionais diárias sem que quantidades significativas de calorias sejam acrescentadas. Por conter muita proteína, a digestão é lenta, fazendo com que você sinta-se mais saciado, reduzindo o apetite.

Reduz o colesterol

Um tipo de ômega 6 é encontrado na Spirulina chamado gamalinolênico, que reduz os níveis de LDL em excesso (colesterol ruim).

Combate à formação de alguns tipos de câncer

Inflamações crônicas que ajudam na geração de câncer podem ser evitadas devido ao fato da Spirulina ser fonte antioxidante e por isso confere proteção contra danos oxidativos.

Previne anemia

Contém cerca de 5,100% mais ferro do que o espinafre nas mesmas quantidades. Uma porção de Spirulina possui de 6,5mg de ferro. A necessidade diária varia de 11mg a 8mg para homens conforme a idade e de 15mg a 18mg para mulheres conforme idade.

É importante dar atenção aos níveis de pureza do produto, e a água utilizada em sua produção. Um fator importante a ser considerado, no entanto, é a presença de iodo nos suplementos. Quem possui algum tipo de sensibilidade ao iodo deve evitar consumir o suplemento, assim como as pessoas que apresentam problemas de regulação na tireoide.

Pessoas altamente alérgicas a frutos do mar devem dar atenção à possibilidade de reações à spirulina. Muitos que sofrem do problema conseguem consumir o suplemento sem efeitos adversos. Em outros casos, quando trata-se de uma alergia muito forte, é possível que gere reações, e deve ser evitado.

Tirando estes casos específicos, no entanto, é possível afirmar que a spirulina é bastante segura e, sobretudo, útil para a grande maioria dos organismos.

No geral, ela é manipulada e receitada na forma de cápsula.




Publicidade

Publicidade



Publicidade

Publicidade