Cervejas


Outra cerveja, outro copo!

Mais que uma ferramenta para enobrecer cervejarias, alguns tipos de copos têm suas tradições e são projetados especificamente para melhor fruição.

Atualizado em 15/02/2015

Você, que ama cerveja, já deve saber que cada estilo e momento dispõe de um copo diferente para apreciar a bebida.

Na Mesopotâmia, onde provavelmente originou-se a prática da cervejaria, os sumérios já inventavam diferentes métodos de compartilhar a cerveja entre si, como, por exemplo, em uma grande e alta panela de barro com longas palhas. Mais tarde, jarras de argila foram substituídas por vidros e, do costume alemão de criar vasos de cerveja para festas e outros eventos de caça, começaram a surgir os primeiros estilos de copos que conhecemos hoje.

No início, os propósitos eram outros.

Na Alemanha, é típico que cada estilo de cerveja tenha seu copo. Na Bélgica, eles se diferem de acordo com a marca. Atualmente, bares e cervejarias do mundo todo se empenham em servir cerveja em copos adequados para o melhor aproveitamento de sua cor, aroma e sabor.

Na verdade, o copo Pilsner,aquele fino e comprido em formato de cone,é o estilo perfeito para a preservação do potencial da espuma, responsável por guardar elementos essenciais da bebida.

Os Weizen, projetados principalmente para a cerveja de trigo,também são famosos por sua altura, além das curvaturas específicas, que funcionam como um artifício para manter a levedura sedimentada no fundo do copo.

Entre os modelos parecidos com uma taça, o copo Tulipa é o mais elegante e tem esse nome pela aparência semelhante à flor. Igualmente aos outros, protege a espuma, mas sua maior intenção é capturar e ampliar os aromas da cerveja.

É claro que você pode tomar sua cerveja em qualquer copo. Mas, para uma experiência em que você desfrutará inteiramente da bebida, por que não escolher um estilo que favoreça a especialidade?



Publicidade

Publicidade



Publicidade

Publicidade